quarta-feira, 29 de outubro de 2014

#MaratonaEnem: Dissertação Argumentativa


No Enem, bem como em muitos outros concursos brasileiros, o gênero textual escolhido para a redação é a Dissertação Argumentativa, na qual o intuito é levar o leitor a concordar com o ponto de vista exposto. Isso é feito por meio da elaboração da tese, a qual deve ser sustentada, no decorrer do texto, com bons argumentos

Estrutura básica do texto Dissertativo Argumentativo:
Introdução: Apresente o tema, evitando fazer rodeios. É recomendável que a tese seja exposta para direcionar a leitura e mostrar sua linha de raciocínio. Lembre-se de que na dissertação seus argumentos devem ser usados para convencer quem estiver lendo.

Desenvolvimento: Defenda a sua tese apresentando ideias que a justifiquem, de forma consistente, e apresente seus argumentos. Essa é a parte mais importante do seu texto, pois é a partir dela que o leitor será convencido ou não; por isso, tente ser o mais claro possível, de modo que possa ser bem compreendido. Para deixar organizado, o ideal é reservar um parágrafo para o desenvolvimento de cada argumento. Lembrando que, como 30 é o número máximo de linhas na redação do Enem, planeje-se de forma que caiba tudo que você tem a dizer; para isso, é recomendável que você escolha, no máximo, 2 argumentos.

Conclusão: Retome as ideias expostas na introdução, junto com os principais argumentos que a justificam para confirmar a tese e encerrar o debate. É nessa parte, também, que você deve propor a solução ao problema (a proposta de intervenção), a partir dos pontos já levantados durante sua redação. Lembre-se que a sua proposta de intervenção não deve, jamais, ir contra os direitos humanos (é proibido incitar o preconceito, a homofobia, a xenofobia, o racismo, etc.).

O que é a tese e como elaborá-la?
A tese é a apresentação do tema que será discutido no decorrer do seu texto e é nela, também, onde estará seu posicionamento sobre o tema em questão. A tese deve ser objetiva, única e clara. Além disso, ela deve vir logo no primeiro parágrafo, isto é, na introdução. 

Para elaborá-la, é importante que você, primeiramente, entenda qual é o tema proposto e, a partir disso, faça uma análise de qual é a sua opinião sobre este tema. Em seguida, é hora de escrever a sua tese. Nela devem conter todas as informações relevantes sobre o tema, as quais irão direcionar o seu leitor. Procure sempre responder às seguintes perguntas: "O quê? e por quê?''. Feito isso, exponha, ainda na introdução, o seu ponto de vista de forma bastante objetiva, para que você possa defendê-lo, por meio dos argumentos, no decorrer do texto.

O que são os argumentos e quais os seus tipos? 
Uma vez feita a sua tese, é hora de explicá-la, defendê-la e sustentá-la no desenvolvimento do seu texto. É para isso que surgem os argumentos; são eles que dão valor ao que foi dito na introdução, possibilitando que o leitor seja convencido de que a opinião exposta é, realmente, a correta. 
Há diferentes tipos de argumentos, e escolhê-los de forma correta será algo crucial 
para o seu texto. Veja abaixo alguns dos principais tipos: 

Argumento de Causa e Consequência: Para comprovar uma tese, você pode buscar as relações de causa (os motivos, os porquês) e de conseqüência (os efeitos, a decorrência). Seu objetivo é explicar causas, de modo que as consequências imediatas de determinado ato sejam evidenciadas.

Argumento de Autoridade: Caracteriza-se pela citação de um pensamento ou frase de uma autoridade no assunto que está sendo debatido. Tal autoridade trata-se do indivíduo que possui algum tipo de especialização no assunto discutido e é reconhecível pela maioria. Ex.: psicólogos, filósofos, médicos, etc. 

Argumento Exemplificativo: São argumentos criados a partir de exemplos de situações já ocorridas, trazendo veracidade para o seu texto. O importante é que tenham validade perante o assunto, não reproduzindo senso comum e nem invenção.

Argumento Estatístico: Este tipo de argumento aparece em forma de dados estatísticos, leis, definições do dicionário, fatos de conhecimento público, entre outros. Dá força e consistência à ideia defendida, uma vez que se baseia na realidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário, sugestão ou crítica! Obrigada por visitar o Prefira Primavera. Volte mais vezes! <3